Recordar, Repetir e Elaborar Rotating Header Image

Posts from ‘October, 2007’

A primeira enquete

ACABO (acabo mesmo, ainda estou passada) de receber um convite t√£o inesperado quanto praticamente irrecus√°vel: passar uma semana com Bel & The Botters (nasce uma banda de rock!) em NY em fevereiro. Mas n√£o √© um convite qualquer, daqueles “passa l√° em casa”. Here’s the trick: B & TB ir√£o alugar um apartamento l√° por […]

I feel emotional

O som tava ruim e o visual inexistente. N√£o consigo lembrar de nenhum outro show em que a minha expectativa “imag√©tica” (cen√°rio, figurinos etc.) era t√£o forte quanto a musical. Mas os graves estavam distorcidos e a voz dela √†s vezes se perdia – e o palco era muito, muito baixo. Mal se via o […]

Ninguém mais vai na Björk, não?

Eu sei que essa √© uma pergunta que tem estratosf√©ricas chances de cair no vazio, mas dado que perguntar n√£o ofende (e ainda mais no pr√≥prio blog) – por acaso algu√©m a√≠ conhece algu√©m que v√° na Bj√∂rk? Se este segundo algu√©m for gente boa, √© favor colocar-nos em contato, pois o programa promete ser […]

Das vantagens do alheamento à feminilidade

J√° escrevi aqui sobre algumas das minhas dificuldades relacionadas a ser-mulher-no-mundo. Mas nem tudo s√£o espinhos: minha falta de no√ß√£o sobre as coisas do universo feminino tem l√° suas vantagens. Fui poupada de alguns tra√ßos e viv√™ncias t√≠picos da neurose feminina, da qual felizmente n√£o adoeci por completo. Vamos a eles: Nunca guiei minha vida […]

Guia para moças modernas e solteiras lidarem com seus microcomputadores antigos, parte 2

Caso os passos de n√ļmero 1 e 2 do presente guia n√£o tenham sido seguidos, quaisquer que tenham sido as raz√Ķes para tamanha sandice, n√£o se desespere: h√° sempre os passos seguintes, totalizando os infal√≠veis 7 passos para a mo√ßa moderna e solteira lidar com seu microcomputador antigo: 3. Manter um √≥timo relacionamento com o […]

Guia para moças modernas e solteiras lidarem com seus microcomputadores antigos

Voc√™, mo√ßa moderna, n√£o obteve esse t√≠tulo √† toa. N√£o: voc√™ gasta tempo e dinheiro reciclando-se, revitalizando-se, recauchutando-se e uma s√©rie de outros verbos iniciados em “re” – tudo para estar em dia com as mais variadas tend√™ncias da atualidade e com as mais variadas atualidades da tend√™ncia de sua escolha. E voc√™ √© a […]

Da lava que cobre tudo

Tenho uma amiga que acha que o meu namoro acabou por causa da rotina. Ela n√£o entendeu nada. Fico com a grata sensa√ß√£o de que Deus teve a generosidade de me dar uma pequena pr√©via do meu futuro com o namoro que h√° pouco acabou e que para sempre me deixar√° de cora√ß√£o entusiasmado ‚Äď […]

Mais um texto-mulherzinha

Ou quase. Domingo, no intervalo do Ac√ļstico MTV Paulinho da Viola, descubro que o autor da resposta mais criativa √† pergunta ‚ÄúPor que eu mere√ßo ir para a maior premia√ß√£o da m√ļsica europ√©ia?‚ÄĚ ganha um convite para a dita premia√ß√£o no dito continente. Decido, ent√£o, colocar todo o meu talento liter√°rio a servi√ßo deste nobre […]

Money-money-money

“Money, money, money… Money makes the trees come down It makes mountains into molehills Big money kicks the wide wide world around“ (Joni Mitchell – This Place) Este √© o melhor artigo que j√° li sobre as reais motiva√ß√Ķes estado-unidenses para a guerra no Iraque. Via Weblog.

Começos inesquecíveis Рposts

Em Mistress Matisse, hoje: “Ring ring! Me: hello? Caller: Are you a transsexual? It‚Äôs nice when I know right away that an interaction is not going to go anywhere.“ O otimismo √© ou n√£o √© uma d√°diva?