Recordar, Repetir e Elaborar Rotating Header Image

A vaca e o helicóptero

Quando no silêncio da noite você fica imaginando (não nós dois, que eu e você nem nos conhecemos) mas mortes de cabrita, que as bezerras você já matou todas, e fantasmas do passado, que os clichês continuam vivinhos, convém proceder em três etapas:

1) Concentre-se na lembrança de uma ou duas boas amigas, irmãs-caminhoneiras, companheiras de estrada.

2) Verifique se sua uma ou duas amigas são boas de internet, que senão não adianta.

3) Escreva para elas pedindo uma piada.

Para que não reste dúvidas, esmiuço a terceira etapa em sub-itens:

3a) Primeiro você dá oi às suas amigas. Assim: “Oi.”

3b) Depois você não dá tudo bem às suas amigas. Você não está interessada em saber se sua uma ou duas amigas estão bem, e mais vale guardar seus tudo bens, e aliás todas suas outras palavras, para momentos em que você realmente queira comunicar a ideia que elas visam transmitir. Resista, pois, ao impulso de perguntar se tudo vai bem. Não apenas você não quer saber isso como, pior ainda, se uma de suas amigas não estiver bem, como ela é sua amiga, ela irá lhe contar. E, hoje, nenhuma de suas amigas pode não estar bem. Abdique, assim, de qualquer tentativa de preâmbulo empático.

3c) Em seguida, você pede uma piada: “Me conta uma piada?”

3d) Mas, se não há por que mentir fingindo um falso interesse pela vida de suas amigas, nem por isso você precisa ser mal-educada: “Por favor?”

3e) Nem por isso, também, você deve deixar de reconhecer o inusitado do seu e-mail: “Obrigada”.

3f) Acrescente ainda: “Desde já”. Apenas porque é verdade: pedir a piada é tão importante quanto recebê-la.

Cumpridas todas as etapas, você espera. Dez, quinze minutos. Até que o gmail pisca e você lê:

“O porquinho vira pra vaquinha e diz: Vaca, você não tá preocupada com essa história de que a doença da vaca louca voltou? E a vaca responde: Eu não. Por que eu estaria? Eu sou um helicóptero.”

Então você se dá conta de que, em algum lugar do planeta, agorinha mesmo enquanto conversamos, uma vaca acredita ser um helicóptero, e essa crença lhe salva de uma inútil preocupação.

Então você percebe que a vaca que se pensa helicóptero não está menos louca do que a mocinha já entrada em anos que se pensa adolescente numa sexta-feira às três da manhã.

Então você faz uma regrinha de três rápida e pensa que, se você tem amigas que lhe enviam piadas sem nenhuma hesitação, alguma coisa você deve ter feito de certo até aqui.

Então você se lembra do tanto que não sabe sobre o planeta e seus habitantes, sejam eles helicópteros ou vacas. Ou a sua amiga. Será que ela está bem? Conseguiu terminar o relatório insuportável no qual vinha trabalhando? Conseguiu dizer ao mocinho de que gosta que gosta dele? De que cor terá pintado as unhas esta semana?

Então você escreve para a sua amiga, desta vez de verdade, e volta a ser a pessoa que você gostaria de ter sido, tantos anos ou momentos atrás.

8 Comentários on “A vaca e o helicóptero”

  1. #1 Luciana
    on Aug 25th, 2012 at 7:23 pm

    Eu tenho uma amiga (puxa, como eu a amo!) pra quem telefono, sei lá, duas da manhã, pra dizer: recita o poema tal e tal (ela sabe zilhões, assim, na ponta da língua). E ela nem pergunta porquê, nem nada, solta o play e vai acalmando demônios todos com sua voz tão arisca. Baixo as armas, descanso a cabeça, solto um: é isso. Desligamos. Outras madrugadas, ela telefona e pergunta: porque o céu é azul? ou: porque aquela terra se chama Patagônia? ou ainda: quem inventou o clip?…e eu, eu minto pra ela. Invento respostas, longas e complexas. Elaboro uma enciclopédia nossa.

    não tem moral da história, foi só um jeito de entrar na conversa.

    Assinado: bacorinha

  2. #2 camilalpav
    on Aug 25th, 2012 at 7:26 pm

    Comofas quando o comentário é melhor que o post? :*

  3. #3 maycon
    on Aug 25th, 2012 at 7:31 pm

    cêis duas estão de brincadeira, né? uma levanta, a outra corta. uma beleza. medalha de ouro.

  4. #4 camilalpav
    on Aug 25th, 2012 at 7:45 pm

    Hahahaha, cês deixam eu ser a Fê Garay? :-)

  5. #5 maycon
    on Aug 25th, 2012 at 8:33 pm

    hahahahhahaha… pode, sim. :o)

  6. #6 Renata L
    on Aug 26th, 2012 at 7:13 am

    Amoras, deixa eu confessar que eu comecei a ler e ri porque eu conheço a Camila pessoalmente. Depois eu fiquei emocionada e quando li o coment da LuBorboleta eu comecei a chorar, mesmo. Mesmo. Porque não tem nada que toque mais meu coraçãozinho pagão e vagabundo do que histórias de amizade. Um dos filmes que mais amo no mundo e que sou capaz de ver todas as vezes que passar é Peter’s Friends, e não é nem porque é com o Peter Fry, o Kenneth Branagh, o Hugh Laurie e a fantástica Emma Thompson. É porque é sobre amizade e eu vou já já postar no feice a cena em que eu choro toda vez toda vez toda vez.
    E por último, a minha:

    Dois ratos num esgoto.
    Rato 1: “Oi!”
    Rato 2: “Oi nada. Rato não fala!”

  7. #7 Renata L
    on Aug 26th, 2012 at 10:30 pm

    p.s. contei pros meninos hoje a da vaca. ;)

  8. #8 camilalpav
    on Aug 29th, 2012 at 10:30 pm

    Da próxima vez também peço uma piada pra você. :*

Deixe um comentário